O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) realizou, em 2021, um concurso de abrangência nacional para seleção e premiação das melhores propostas que valorizem a arquitetura e o urbanismo, dirigido às infâncias, a fim de se tornarem referências em educação sobre o tema nas escolas brasileiras.

A partir dessa premissa, o apē propôs uma atividade lúdica cuja inspiração inicial foram os Saberes Locais: modos de ser e fazer de cada território, que refletem a cultura de um local e o contexto no qual uma comunidade está inserida. 

O intuito do jogo é promover a interação das crianças com o entorno que vivenciam diariamente, apresentando ferramentas para descobrirem e aprenderem sobre a história e construção coletiva do seu território. Através de diversas formas de aproximação aos objetos e relações que acontecem nesse espaço urbano local, o jogo propõe a exploração do território no entorno da escola para que as crianças detectem, apresentem entre elas e, finalmente, aprofundem sobre um ou alguns desses Saberes Locais, os quais serão registrados em uma produção coletiva.

“Caça ao Tesouro: os Saberes do meu Bairro” foi pensada para ser jogada por grupos, salas ou intersalas, segundo as necessidades e possibilidades encontradas por cada educador(a)-mediador(a); assim como foi pensada para que suas produções possam ser adaptadas a disciplinas específicas em função da conveniência ao Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola.

A proposta, agraciada com Menção Honrosa no concurso nacional e cuja premiação foi realizada durante o evento UIA2021RIO – 27º Congresso Mundial de Arquitetos, pode ser descarregada no site do concurso.

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) realizou, em 2021, um concurso de abrangência nacional para seleção e premiação das melhores propostas que valorizem a arquitetura e o urbanismo, dirigido às infâncias, a fim de se tornarem referências em educação sobre o tema nas escolas brasileiras.

A partir dessa premissa, o apē propôs uma atividade lúdica cuja inspiração inicial foram os Saberes Locais: modos de ser e fazer de cada território, que refletem a cultura de um local e o contexto no qual uma comunidade está inserida. 

O intuito do jogo é promover a interação das crianças com o entorno que vivenciam diariamente, apresentando ferramentas para descobrirem e aprenderem sobre a história e construção coletiva do seu território. Através de diversas formas de aproximação aos objetos e relações que acontecem nesse espaço urbano local, o jogo propõe a exploração do território no entorno da escola para que as crianças detectem, apresentem entre elas e, finalmente, aprofundem sobre um ou alguns desses Saberes Locais, os quais serão registrados em uma produção coletiva.

“Caça ao Tesouro: os Saberes do meu Bairro” foi pensada para ser jogada por grupos, salas ou intersalas, segundo as necessidades e possibilidades encontradas por cada educador(a)-mediador(a); assim como foi pensada para que suas produções possam ser adaptadas a disciplinas específicas em função da conveniência ao Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola.

A proposta, agraciada com Menção Honrosa no concurso nacional e cuja premiação foi realizada durante o evento UIA2021RIO – 27º Congresso Mundial de Arquitetos, pode ser descarregada no site do concurso.

O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR) realizou, em 2021, um concurso de abrangência nacional para seleção e premiação das melhores propostas que valorizem a arquitetura e o urbanismo, dirigido às infâncias, a fim de se tornarem referências em educação sobre o tema nas escolas brasileiras.

A partir dessa premissa, o apē propôs uma atividade lúdica cuja inspiração inicial foram os Saberes Locais: modos de ser e fazer de cada território, que refletem a cultura de um local e o contexto no qual uma comunidade está inserida. 

O intuito do jogo é promover a interação das crianças com o entorno que vivenciam diariamente, apresentando ferramentas para descobrirem e aprenderem sobre a história e construção coletiva do seu território. Através de diversas formas de aproximação aos objetos e relações que acontecem nesse espaço urbano local, o jogo propõe a exploração do território no entorno da escola para que as crianças detectem, apresentem entre elas e, finalmente, aprofundem sobre um ou alguns desses Saberes Locais, os quais serão registrados em uma produção coletiva.

“Caça ao Tesouro: os Saberes do meu Bairro” foi pensada para ser jogada por grupos, salas ou intersalas, segundo as necessidades e possibilidades encontradas por cada educador(a)-mediador(a); assim como foi pensada para que suas produções possam ser adaptadas a disciplinas específicas em função da conveniência ao Projeto Político Pedagógico (PPP) da escola.

A proposta, agraciada com Menção Honrosa no concurso nacional e cuja premiação foi realizada durante o evento UIA2021RIO – 27º Congresso Mundial de Arquitetos, pode ser descarregada no site do concurso.

Ano:         

2021 

Local:

REMOTO

Crédito das fotografias:

Acervo pessoal do apē

CAU/BR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *